Retinopatia Diabética: Entenda mais sobre esse problema que pode causar a perda da visão

Você já ouviu falar em Retinopatia Diabética? Como é uma  doença que pode  causar a perda da visão, vale a pena entendê-la melhor. Aqui vamos explicar o que é, como acontece, quais são as causas e de que forma ela pode causar a cegueira. Acompanhe!

A Retinopatia Diabética é a alteração do fundo do olho causada pela diabetes. É importante ficar atento porque nos seus estágios iniciais, geralmente, os pacientes não apresentam sintomas visuais. É aí que mora o perigo.

 Se você ou algum familiar seu tem diabetes, programe fazer o exame do fundo de olho com a pupila dilatada, no mínimo, uma vez ao ano. Somente esta avaliação pode detectar se há alguma alteração no fundo no olho, mesmo quando os sintomas ainda não apareceram.

Retinopatia Diabética: Dois tipos

O primeiro tipo é chamado de Retinopatia Diabética Não Proliferativa (RDNP). Trata-se do nome da doença em sua fase inicial. Esta consiste na danificação dos vasos do fundo do olho que causa hemorragia e vazamento de líquido na retina. É deste processo que surge o Edema de Mácula Diabético.

 Reforçamos que há diversas pessoas que manifestam a forma leve ou moderada da RDNP, sendo que podem até não apresentar nenhum sintoma visual, como dissemos acima.

O segundo tipo é a Retinopatia Diabética Proliferativa (RDP). Esta sim apresenta um risco grande de perda de visão. Este diagnóstico é feito quando os vasos da retina ou do nervo óptico não conseguem mais levar nutrientes para o fundo do olho. A consequência é a formação de vasos anormais que causam sangramento e o descolamento da retina.

Veja tudo que pode ocorrer nesta situação

  • Hemorragia vítrea:

Neste caso, os vasos anormais sangram, causando embaçamento da visão.

  • Descolamento da retina tracional:

Aqui, ocorre a formação de cicatrizes no vítreo e na retina. Estas evoluem para o descolamento da retina.

  • Descolamento da retina regmatogênico:

É quando as cicatrizes causam um buraco na retina ocasionando seu descolamento.

  • Glaucoma neovascular:

Este glaucoma se configura quando os vasos anormais crescem, atrapalham a drenagem do líquido ocular e consequentemente aumentam a pressão do olho. Com isso, ocorre dano ao nervo óptico. O paciente, então, se queixa de dor ocular severa e pode chegar a cegueira.

Quais os sintomas da Retinopatia Diabética?

Quando a Retinopatia Diabética começa a dar sinais, é comum que o paciente sinta os seguintes sintomas nos estágios moderado a avançado da doença:

  • Visão embaçada;

  • Manchas na visão;

  • Perda da visão central ou periférica;

  • Distorção na visão.

Segundo os médicos especialistas em visão, os oftalmologistas, quanto antes as alterações forem tratadas, as chances de preservar a visão são maiores. No caso dos pacientes portadores de diabetes apresentarem alguma alteração no exame de fundo de olho, o tratamento deve ser realizado o mais precoce possível pelo médico oftalomogista especialista em retina – o retinólogo.

Como são realizados os tratamentos?

Felizmente, há tratamentos que podem ser feitos quando a pessoa apresenta a Retinopatia Diabética. Cada caso é um caso. E o médico pode adotar os tratamentos adequados, além de recomendar o controle cuidadoso da diabetes por meio de dieta, uso de pílulas hipoglicemiantes e insulina.

 Um dos tratamentos é a Fotocoagulação. Nada mais é que a aplicação de luz de laser. Os pigmentos do fundo de olho absorvem esta luz e isso ajuda na estabilização da Retinopatia Diabética e da Maculopatia Diabética. Este procedimento é feito no consultório, a partir da dilatação da pupila.

O médico pode, ainda, prescrever remédios anti-inflamatórias de longa duração. A Triancinolona e a Dexametasona (Ozurdex), por exemplo, contribuem para reduzir o inchaço na retina e ajudam a melhorar a visão nos casos de Edema de Mácula Diabético. O efeito deste tratamento dura de 3 a 6 meses. Após este período, o médico pode recomendar a reaplicação da medicação intra-vítrea.

A Terapia anti-VEGF , com Ranibizumabe (Lucentis)  ou Aflibercept (Eylea), combate os vasos anormais. A terapia é utilizada nos casos de Edema de Mácula Diabético, na Hemorragia Vítrea e no preparo para Cirurgias de Vitrectomia, nos casos de Descolamento Tradicional da Retina. Ocorre também a aplicação intra-vítrea da medicação.

A Cirurgia de Vitrectomia é recomendada quando há Descolamento Tradicional da Retina, Hemorragia Vítrea e em alguns casos específicos de Edema de Mácula Diabético com tração vítrea.

Predisposição maior

Como o nome da doença já diz, os pacientes diabéticos têm uma predisposição maior para a Retinopatia Diabética. Só para dar uma ideia, quem tem diabetes apresenta 25 vezes mais risco de perder a visão do que as pessoas que não têm a doença. A Retinopatia Diabética atinge mais de 75% dos portadores de diabetes há mais de 20 anos. Por isso que todo cuidado é pouco!

 Devido à sua condição, pessoas com diabetes podem também apresentar outras doenças oculares como a catarata, o glaucoma, desvios oculares, doenças da córnea e, ainda, serem mais suscetíveis a infecções.

 Portanto, o acompanhamento periódico com o oftalmologista – e em alguns casos também com o endocrinologista – é fundamental para a prevenção, controle e tratamento de várias enfermidades relacionadas à visão.

Dra. Danielle Jampaulo – Médica Oftalmologista especialista em Retina e Vítreo.

Se você aprendeu e gostou destas informações sobre Retinopatia Diabética, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a ficarem bem informadas!

Atendimento
A Viva Oftalmologia é um centro clínico de referência especializado em oftalmologia com sede na Capital Federal.

Segunda a Sexta - 8h às 18h
Sábado - 8h30 às 12h


SGAS 616 – AV. L2 SUL – Conjunto A
Lotes 116/117 – Bloco C – Salas 201/11
Centro Clínico Linea Vitta – Asa Sul,
Brasília – DF CEP: 70200-760
Fone: (61) 3246-5555
email: atendimento@vivaoftalmo.com.br
Tel: (61) 3246-5555/ Whatsapp: (61) 9.9998-3098

Copyright® 2017 - Viva Oftalmologia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Eixo digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?