Astigmatismo tem cura? Saiba como melhorar a sua visão

Visão embaçada, dificuldade para enxergar objetos que estão longe e, também, os que estão perto, vista cansada, dores de cabeça, dentre outros sintomas. Na consulta com o oftalmologista o diagnóstico é feito: astigmatismo.

No astigmata, a formação da imagem acontece em vários focos, em eixos diferenciados. Isso se dá porque quem tem astigmatismo possui a córnea ovalada, fazendo com que a luz se desvie por vários pontos da retina em vez de se focar em apenas um. Dessa forma, as imagens sofrem distorções e ficam desfocadas, provocando uma visão embaçada.

No entanto, mesmo que você apresente todos os sintomas, apenas um oftalmologista qualificado é capaz de oferecer um diagnóstico preciso e oferecer o tratamento adequado. Até porque fica a dúvida: astigmatismo tem cura?

Tratamentos para o astigmatismo

O astigmatismo não tem cura, mas estão disponíveis técnicas muito eficazes para o tratamento da disfunção. Para isso, é preciso corrigir o erro refrativo da córnea ou o seu efeito sobre a transmissão das imagens ao cérebro. Isso pode ser alcançado por meio de lentes de contato e óculos, ou por cirurgia refrativa.

Lentes de Contato

As lentes de contato utilizadas no tratamento dos astigmatas podem ser de dois tipos: rígidas ou gelatinosas tóricas. Em geral, as lentes rígidas são menos confortáveis, mas mais seguras no que tange infecções. Já as gelatinosas são mais confortáveis, mas têm um maior risco de contaminação.

As pessoas com um grau maior devem, idealmente, utilizar as lentes rígidas, que têm maior capacidade de correção. No entanto, as lentes gelatinosas tóricas também são indicadas, principalmente se o paciente tiver um grau menor de astigmatismo.

As lentes tóricas diferenciam-se das mais comuns no seu formato: enquanto as tradicionais têm uma superfície esférica, as outras têm uma forma geométrica parecida com um “donut”, o que cria diferentes potências refrativas ou de focagem nas orientações vertical e horizontal. A capacidade dessas lentes resolve a questão do formato da córnea, que causa o astigmatismo.

Leia também:

Como funciona a lente de contato descartável?

Lentes de contato coloridas: cuidados antes de comprar

Óculos de grau

Os óculos de grau também podem ser utilizados para o tratamento de pacientes astigmatas. Eles devem possuir lentes cilíndricas com diferentes espessuras na superfície, assim como as lentes de contato, para compensar o formato da córnea.

Leia também:

Como se adaptar aos óculos de grau?

Como higienizar óculos e lentes de contato?

Cirurgias

Outra possibilidade para tratar essa anomalia é a cirurgia refrativa, que pode ser feita a partir dos 20 anos de idade, em quem já tem o grau equilibrado. O procedimento corrige o astigmatismo por meio do remodelamento da córnea, com a utilização de laser ou de lente intraocular.

Atualmente, as técnicas mais comuns de cirurgia a laser são o PRK e o Lasik. No PRK, o epitélio — camada superficial do olho — é raspado e limpo com uma esponja para então receber aplicação do Excimer Laser. Já no Lasik, é usado um aparelho chamado microcerátomo que corta a região da córnea ao redor da pupila e levanta a área recortada, chamada de flap, para que o Excimer Laser corrija o grau.

Há, agora, uma nova técnica considerada a 3ª geração da cirurgia a laser: o Smile. Atualmente, quase um milhão de cirurgias com a técnica foram realizadas pelo mundo e os resultados apontam níveis elevados de segurança, conforto e eficiência.

Leia também:

7 curiosidades sobre a cirurgia refrativa a laser

Meu grau pode voltar após uma cirurgia refrativa?

Minha cirurgia refrativa pode ser realizada pelo plano de saúde?

A técnica Smile

A técnica Smile é uma reinvenção da cirurgia refrativa, que mantém seu conceito básico, mas que é bem menos invasiva e simples, feita em etapa única e com apenas um tipo de laser.

Nela, o laser de femtossegundo VisuMax, que é mais preciso, atua na parte interna da córnea e há apenas uma pequena incisão sete vezes menor que o corte feito no modo Lasik. De acordo com oftalmologistas, essa é uma das maiores vantagens da Smile: o menor impacto na estrutura da córnea.

Benefícios do Smile

Entre os benefícios da técnica Smile, estão:

    • não há corte de flap, o que faz com que o trauma da cirurgia seja minimizado, haja menor incidência de olho seco e menos alterações na estrutura da córnea;
    • não há remoção do epitélio, o que minimiza o desconforto logo após a cirurgia e possibilita rápida recuperação;
    • o laser de femtossegundo faz o tratamento na parte interna da córnea, não sendo influenciado por condições ambientais da sala cirúrgica tais como umidade e temperatura, nem por hidratação de cada córnea;
    • e, com uma incisão menor, há menos risco de infecção e a cicatrização ocorre de maneira mais rápida.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre astigmatismo, assista o vídeo e entenda melhor como funciona a técnica Smile e fique livre dos óculos e das lentes de contato!

E se você quer saber mais sobre o Astigmatismo, baixe gratuitamente o Ebook que produzimos: Guia Completo sobre Astigmatismo. 

Leia também:

Smile: conheça a revolucionária técnica que corrige Miopia e Astigmatismo

Saiba como é a vida de quem abandona os óculos de grau?

Atendimento
A Viva Oftalmologia é um centro clínico de referência
especializado em oftalmologia com sede na Capital Federal.
Responsável Técnico: Danielle Jampaulo - CRM-DF 17377
Segunda a Sexta - 8h às 18h
Sábado - 8h30 às 12h

Emergência: Segunda a Domingo - 7h às 22
SGAS 616 – AV. L2 SUL – Conjunto A
Lotes 116/117 – Bloco C – Salas 201/11
Centro Clínico Linea Vitta – Asa Sul,
Brasília – DF CEP: 70200-760
Fone: (61) 3246-5555
email: atendimento.vivaoftalmo@gmail.com
Tel: (61) 3246-5555/ Whatsapp: (61) 9.9998-3098
Copyright® 2017 - Viva Oftalmologia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Eixo digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?