Glaucoma: sintomas e tratamento

glaucoma sintomas e tratamento

O glaucoma é uma doença no olho causada principalmente por um aumento da pressão intraocular. Essa pressão, com o tempo, compromete o nervo óptico, prejudicando progressivamente a visão. Uma vez não tratado, o glaucoma pode, inclusive, evoluir para a cegueira.

Acompanhe o artigo para conhecer os principais sintomas da doença e para saber como contorná-la.

Quais são os principais sintomas do glaucoma?

Em seu estágio inicial, o glaucoma é uma doença assintomática. Desse modo, o paciente só é impactado por sintomas perceptíveis quando ele já atingiu um estágio mais avançado.

Sendo mais comum após os 40 anos, os pacientes costumam identificar qualquer dificuldade visual como um fenômeno da idade, especialmente da vista cansada. O glaucoma, portanto, começa a se mostrar mais evidente, quando afeta a visão periférica, fazendo com que o paciente não consiga enxergar além de objetos que estejam à sua frente.

Além da visão periférica, outros sintomas secundários podem surgir, a depender de cada paciente ou do tipo de glaucoma. Conheça os principais a seguir:

  • Dor intensa nos olhos e ao redor dos olhos;
  • Vermelhidão nos olhos;
  • Dificuldade aumentada para enxergar no escuro;
  • Dor de cabeça;
  • Aumento da pupila;
  • Enxergar arcos em volta das luzes ao redor;
  • Náusea e vômitos.

Ao evoluir, o glaucoma começa a prejudicar a visão central do paciente também, estando a um passo da cegueira.

Sendo assim, vale ressaltar que toda dificuldade para enxergar deve ser avaliada pelo médico oftalmologista. E, independentemente de qualquer sintoma, o hábito de realizar check-ups oculares preventivos é essencial para identificar doenças, como o glaucoma, em seu estágio inicial. 

Identificou-se com algum dos sintomas do glaucoma?

Consulte-se com um oftalmologista e coloque sua saúde ocular em dia!

O glaucoma tem cura?

Não. O glaucoma é uma doença crônica e progressiva que não tem cura, mas que pode e deve ser tratada. Com o tratamento correto, é possível preservar a visão do paciente e, principalmente, evitar que a doença evolua para a cegueira.

O glaucoma pode levar à cegueira?

Sim. O que acontece é que o glaucoma progride lenta e silenciosamente ao longo do tempo. Inicialmente, a visão periférica é prejudicada.

Em seguida, a visão central também começa a piorar. Uma vez que não exista uma intervenção médica, o paciente corre o risco de sofrer a perda total da visão.

O glaucoma é hereditário?

A principal causa do glaucoma é a pressão intraocular elevada, mas existem outros fatores que favorecem o surgimento da doença, dentre elas, o histórico familiar.

Nesses casos, é importante que o paciente se consulte com mais frequência com um oftalmologista, a fim de acompanhar a saúde ocular e detectar qualquer doença de forma precoce.

Conheça outros fatores de risco para o glaucoma neste artigo: Glaucoma: conheça os tipos e fatores de risco para a doença.

Como é o tratamento do Glaucoma

O tratamento inicial do glaucoma consiste geralmente em colírios específicos receitados pelo médico. Como o aumento da pressão ocular é a principal causa do problema, o objetivo do tratamento passa a ser, na maioria dos casos, diminuir essa pressão, procurando preservar o nervo óptico e, consequentemente, a visão do paciente.

Pílulas que agem para baixar a pressão intraocular também podem ser necessárias, de acordo com a orientação médica para cada caso. Em outras situações, o médico também pode considerar o tratamento a laser ou cirurgia, que irão ajudar a desobstruir o humor aquoso — líquido responsável por nutrir a córnea e o cristalino e por regular a pressão interna do olho.

É importante lembrar que a automedicação, principalmente de colírios a base de corticoides, pode não só causar reações adversas, como prejudicar ainda mais a visão, que já está comprometida pela doença.

Por isso, a melhor maneira de tratar o glaucoma é sempre com o acompanhamento médico de um oftalmologista, ok?

Quando a cirurgia é indicada?

Se a doença for diagnosticada e tratada ainda nos estágios iniciais, geralmente o uso de colírios de forma permanente, e o acompanhamento médico, são suficientes para tratar o glaucoma.

A cirurgia só é indicada em último caso, quando a visão já está bastante prejudicada, sendo necessário intervir nas células danificadas ou desobstruir o humor aquoso no olho.

Saiba mais aqui: Cirurgia de glaucoma: como funciona e quem pode fazer?

E para saber mais sobre o Glaucoma, baixe gratuitamente o nosso E-book Saiba mais sobre o Glaucoma, a segunda maior causa de cegueira no mundo.

ebook glaucoma
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Atendimento
A Viva Oftalmologia é um centro clínico de referência
especializado em oftalmologia com sede na Capital Federal.
Responsável Técnico: Danielle Jampaulo - CRM-DF 17377
Segunda a Sexta - 8h às 18h
Sábado - 8h30 às 12h

Emergência: Segunda a Domingo - 7h às 22
SGAS 616 – AV. L2 SUL – Conjunto A
Lotes 116/117 – Bloco C – Salas 201/11
Centro Clínico Linea Vitta – Asa Sul,
Brasília – DF CEP: 70200-760
Fone: (61) 3246-5555
email: atendimento.vivaoftalmo@gmail.com
Tel: (61) 3246-5555/ Whatsapp: (61) 9.9998-3098
Copyright® 2017 - Viva Oftalmologia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Eixo digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?