Lentes intraoculares multifocais ou monofocais: qual escolher?

lentes intraoculares

As lentes intraoculares, independentemente de suas características, são uma das tecnologias responsáveis por trazer de volta a visão de um paciente depois da cirurgia de remoção catarata. 

O procedimento soluciona a causa da cegueira (removendo o cristalino danificado), mas são essas lentes que permitem ao paciente enxergar com qualidade já no pós-operatório*.

*Antigamente, era necessário que o paciente com catarata utilizasse óculos com lentes muito grossas para conseguir enxergar novamente. Ou, ainda, lentes de contato que só permitiam ver formas e cores, sem nenhuma focalização.

O fato é que as lentes intraoculares representam uma grande inovação na oftalmologia: são pequenas, flexíveis e dobráveis, o que facilita a inserção permanente no olho do paciente, sem que precisem de cortes muito grandes na cirurgia, pontos ou uso de curativos.

Está considerando fazer a cirurgia de catarata ou recebeu essa recomendação do seu médico? Então, continue lendo este artigo. Você vai entender as características de cada lente intraocular e em que casos cada uma é indicada.

Lentes intraoculares multifocais

Existem três tipos diferentes de lentes intraoculares multifocais: tórica, não-tórica e as trifocais.

As lentes intraoculares tóricas apresentam uma marcação específica em sua superfície que possibilita a correção do astigmatismo no momento da cirurgia de catarata.


lentes intraoculares
As lentes intraoculares são usadas para substituírem o cristalino, geralmente em cirurgias de catarata.

Apesar disso, todas têm o mesmo objetivo: são multifocais pois possuem dois pontos de foco distintos, o que permite a focalização da visão tanto para longe quanto para perto.

A principal diferença entre elas é com relação ao funcionamento. As lentes multifocais tóricas e não-tóricas, por exemplo, são mais modernas e fazem com que o paciente dispense o uso de óculos de grau depois da cirurgia, na grande maioria dos casos.

Já a principal característica das lentes trifocais é que elas, além da correção longe e perto, também proporcionam a correção da visão intermediária (para uso de computadores e visualização do painel do automóvel).

Para quais casos é indicada?

As lentes multifocais são a melhor opção para pacientes que estão com dificuldades para enxergar tanto de perto quanto de longe. Além disso, existem algumas especificidades:

  • Não-tórica: indicada para pacientes com baixo grau de astigmatismo.
  • Tórica: indicada para pacientes com médio ou alto grau de astigmatismo.
  • Trifocais: indicada para pacientes com problemas para enxergar de longe, perto e/ou de média distância, ou ainda com presbiopia.

Lentes intraoculares monofocais

Ao contrário das multifocais, as lentes intraoculares monofocais possuem apenas um ponto focal, o que faz com que o paciente precise utilizar um óculos de grau após o procedimento, principalmente para enxergar e focalizar objetos de perto.

De qualquer forma, já é um grande avanço comparado ao quadro de visão extremamente comprometida da catarata. 

As lentes também são divididas em não-tóricas e tóricas. As primeiras são as mais antigas e mais utilizadas, já as tóricas têm tecnologia mais avançada e diferentes curvaturas para solucionar os problemas de visão, como já falamos mais acima.

Para quais casos é indicada?

As duas lentes intraoculares monofocais são indicadas para pacientes com astigmatismo, sendo a não-tórica recomendada para quem tem baixo grau e a tórica para aqueles com grau superior a 1. Além disso, elas também são indicadas para:

  • Não-tórica: indicada para pacientes com baixo grau de miopia ou até 6 graus de hipermetropia.
  • Tórica: indicada para pacientes com graus médios ou altos.

Agora que sabe as principais características de cada lente e para quais casos cada uma é indicada, a melhor opção deve ser discutida e avaliada junto ao seu oftalmologista.

Nesse processo, alguns exames podem ser solicitados para definir qual a lente ideal para você, como tomografia de córnea, retinografia, entre outros.

Leia também: 

O que esperar de uma consulta ao oftalmologista?

Lembre-se: a cegueira é reversível!

A catarata é considerada uma cegueira reversível, em que 90% dos casos são curáveis, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Se não operada, a doença pode comprometer ainda mais a saúde ocular do paciente. 

O objetivo principal da cirurgia é fazer com que você tenha a sua visão de volta, com qualidade e rapidez.

Além disso, não precisa ter receio com relação ao procedimento. A cirurgia de catarata é considerada uma das mais bem-sucedidas da área, sendo simples, pouco incisiva e com recuperação rápida.

A Viva Oftalmologia conta com os equipamentos e tecnologias necessários para realizar o procedimento com efetividade, além de uma equipe de profissionais qualificada. Agende sua consulta e conheça mais clicando aqui.

Leia também: 

7 principais dúvidas sobre a catarata

Como tratar a catarata?

Como funciona a cirurgia de catarata


cta-agende-sua-consulta-viva-oftalmologia
Agende sua consulta agora mesmo na Viva Oftalmologia! É simples e rápido.
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Atendimento
A Viva Oftalmologia é um centro clínico de referência
especializado em oftalmologia com sede na Capital Federal.
Responsável Técnico: Danielle Jampaulo - CRM-DF 17377
Segunda a Sexta - 8h às 18h
Sábado - 8h30 às 12h

Emergência: Segunda a Domingo - 7h às 22
SGAS 616 – AV. L2 SUL – Conjunto A
Lotes 116/117 – Bloco C – Salas 201/11
Centro Clínico Linea Vitta – Asa Sul,
Brasília – DF CEP: 70200-760
Fone: (61) 3246-5555
email: atendimento.vivaoftalmo@gmail.com
Tel: (61) 3246-5555/ Whatsapp: (61) 9.9998-3098
Copyright® 2017 - Viva Oftalmologia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Eixo digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?