Nistagmo: entenda os tipos, as causas e os tratamentos possíveis

Condição pouco conhecida, o Nistagmo, especialmente o patológico que vamos descrever neste artigo, apresenta sintomas que envolvem os olhos. Saiba quais são os tipos de Nistagmo, suas possíveis causas, como é diagnosticado e os tratamentos disponíveis.

Quem é portador de Nistagmo tem como sintoma o movimento involuntário dos olhos. São movimentos repetitivos e não controlados, que variam de intensidade, indo da mais fraca até às mais bruscas.

Os tipos de Nistagmo

Os movimentos involuntários dos olhos do Nistagmo podem seguir em várias direções e em diferentes velocidades, impossibilitando o paciente fixar o olhar em algo imóvel.

Quanto às direções, podem ser para baixo e para cima, de um lado para o outro ou ainda rotatórios. O Nistagmo unilateral acomete um dos dois olhos e o Nistagmo bilateral afeta ambos.

Estes movimentos involuntários acarretam a redução da capacidade de enxergar, dificultando a fixação do olhar no objeto. Esta síndrome impacta também psicologicamente os pacientes, uma vez que a autoestima é comprometida de forma negativa devido aos problemas estéticos.

O Nistagmo varia, ainda, quanto à forma, podendo ser:

  • Nistagmo manifesto: está presente sempre, ininterruptamente;

  • Nistagmo latente: ocorre quando um olho é coberto;

  • Nistagmo manifesto-latente: também continuamente presente. Porém, piora quando um olho é coberto.

Quanto à direção dos movimentos involuntários dos olhos, há as seguintes variações:

  • Horizontal: os movimentos dos olhos vão de um lado para outro, da esquerda para direita ou vice versa, sempre na horizontal;

  • Vertical: os movimentos vão de cima para baixo ou de baixo para cima, sempre na vertical;

  • Rotatório: os movimentos ocorrem de forma rotativa ou também chamada circular, podendo ser da direita para esquerda ou ao contrário.

Causas do Nistagmo

De difícil diagnóstico, pelas inúmeras possibilidades que podem causar essa doença, veja as causas mais plausíveis:

  1. Labirintite: infecção ou inflamação do ouvido interno que pode levar à perda de equilíbrio e vertigem;

  2. Lesão cerebral: lesões em algumas partes do cérebro ligadas ao controle de movimentos da visão;

  3. Lesão no sistema vestibular: lesões que podem ser causadas por uso inadequado de cotonetes, por exemplo;

  4. Tumores: se presentes em regiões que controlam os movimentos oculares;

  5. Perda de visão: pode ser causada por catarata, glaucoma, lesões ou outros problemas na retina;

  6. Lesão medular: causada por esclerose múltipla, desmielinização, síndrome de Arnold-Chiari;

  7. Acidentes em que se deve esperar atendimento especializado para não correr o risco de lesionar a medula do paciente;

  8. Infecções ou inflamações: se forem no cérebro, na medula, no sistema nervoso ou no ouvido interno;

  9. Traumas: principalmente os cranioencefálicos;

  10. Drogas: são muitos os tipos, como álcool, lítio, antiepiléticos, lidocaína, epinefrina entre outros;

  11. Nutrientes: a falta de vitamina B12 ou de magnésio;

  12. Insolação: exposição prolongada ao sol com comprometimento cerebral;

  13. Doenças causadas por bactéria como, por exemplo, a neurossífilis que pode atingir o cérebro;

  14. AVC – Acidente Vascular Cerebral, que leva a interrupção do fluxo sanguíneo para alguma parte do cérebro.

Quais são os tratamentos?

As formas de tratamento do Nistagmo variam do estágio e do tipo apresentado pelo paciente. Pode ser feito à base de substâncias estimuladoras do sistema neurotransmissor inibitório, ou à base de substâncias depressoras do sistema neurotransmissor excitatório.

O tratamento óptico também é aplicado, por meio do uso de prismas, que corrigem o mau posicionamento da cabeça e estimula a convergência visual.

É comum também o médico recomendar a substituição do uso de óculos por lentes de contato que podem ajudar no tratamento do Nistagmo.

A cirurgia também é opção de tratamento, melhorando a acuidade visual e a eliminação do incômodo torcicolo que acompanha a doença.

Saiba mais sobre doenças oftalmológicas acompanhando sempre o blog da Viva Oftalmologia.

Atendimento
A Viva Oftalmologia é um centro clínico de referência especializado em oftalmologia com sede na Capital Federal.
Responsável Técnico: Danielle Jampaulo - CRM-DF 17377
Segunda a Sexta - 8h às 18h
Sábado - 8h30 às 12h

Emergência: Segunda a Domingo - 7h às 22

SGAS 616 – AV. L2 SUL – Conjunto A
Lotes 116/117 – Bloco C – Salas 201/11
Centro Clínico Linea Vitta – Asa Sul,
Brasília – DF CEP: 70200-760
Fone: (61) 3246-5555
email: atendimento.vivaoftalmo@gmail.com
Tel: (61) 3246-5555/ Whatsapp: (61) 9.9998-3098

Copyright® 2017 - Viva Oftalmologia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Eixo digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?