Exames oculares indispensáveis para crianças

Menina tapando um olho com a mão

Quando se trata da saúde dos olhos, quanto mais cedo se percebem possíveis problemas, mais simples, fácil e efetivo é o tratamento.

Por exemplo, recentemente, um caso de doença ocular em uma bebê de 11 meses, chamou a atenção da mídia, quando Lua, filha do apresentador e jornalista Tiago Leifert, foi diagnosticada com retinoblastoma, um tipo raro de câncer que acomete principalmente esta faixa etária.  

Leia este artigo para conhecer os exames oculares indispensáveis para crianças.

 

Principais fatores de risco para doenças oculares em crianças

Algumas condições favorecem o surgimento de problemas de visão em crianças, por exemplo, genética e hereditariedade, que estão entre os fatores de risco mais lembrados quando falamos em doenças congênitas, ou seja, que podem nascer com a pessoa.

Normalmente pensamos em doenças como catarata e glaucoma, entendendo que o histórico familiar acaba exigindo um acompanhamento mais atento. Este é apenas um dos motivos pelos quais os exames oculares são importantes  para crianças.

O diagnóstico precoce, além de garantir tratamentos mais eficazes e menos perda para a qualidade de vida, também aumenta as chances de cura, como no caso do retinoblastoma, pois, quanto mais cedo o tumor é encontrado, maiores são as chances de salvar o globo ocular.

No caso das crianças, o ideal é que desde os primeiros dias e meses de vida, já seja submetida a avaliações sobre a saúde ocular, a começar pelo teste do olhinho, como veremos adiante.

Fatores de risco que devem ser levados em conta, além dos citados, são:

  • Alterações oculares – Problemas como leucocoria (alteração na cor da pupila ao refletir a luz), ptose (pálpebra caída), nistagmo (movimentos anormais dos olhos) ou estrabismo (assimetria na posição dos olhos).
  • A idade gestacional – Bebês prematuros têm mais risco de problemas visuais.
  • Infecções verticalmente transmissíveis (mãe para filho) – Alguns exemplos são toxoplasmose, sífilis, citomegalovírus ou Zika.
  • Comorbidades associadas – Algumas são a artrite idiopática juvenil ou síndrome de Down.

 

Continue lendo e conheça os exames oculares mais indicados para crianças.

Veja também: Como Funciona a Cirurgia de Catarata DF?

Exames oculares indispensáveis para crianças

Para entender quais são os exames oculares indispensáveis em crianças de 0 a 5 anos, a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediátrica (SBOP), realizou uma pesquisa e publicou como um guia nos Arquivos Brasileiros de Oftalmologia.

O estudo foi feito através de um questionário com 12 itens e respondido por 193 membros da SBOP. Os exames oculares, frequência das visitas e os componentes dos exames oftalmológicos mais citados pelos entrevistados foram:

O que é blefarite, quais são os sintomas e como funciona o tratamento?

Recém-nascidos

O pediatra deve fazer o teste do reflexo vermelho nas primeiras 72 horas de vida. O exame deve ocorrer pelo menos 3 vezes por ano, durante os primeiros 3 anos de vida.

 

Entre 0 e 12 meses

O médico deve observar os marcos do desenvolvimento visual (fixação, movimentos e alinhamento ocular), para considerar um exame oftalmológico completo.

 

Entre 0 e 36 meses

Devem ser inspecionados os olhos e anexos (pálpebra, conjuntiva, córnea, íris e pupila).

 

Entre 6 e 12 meses

O exame oftalmológico deve incluir a inspeção de olhos e anexos, função visual, avaliação da mobilidade ocular e alinhamento, refração e avaliação fundoscópica.

 

Entre 12 a 36 meses

Fixação (bilateral e em cada olho separadamente), capacidade de seguir a luz/objetos e reação à oclusão (fechamento) de cada olho.

 

Entre 3 a 5 anos

O oftalmologista deve inspecionar olhos e anexos, função visual, mobilidade ocular e alinhamento, refração e avaliação fundoscópica. Um novo exame pode ser recomendado em 6 meses, caso o resultado seja inconclusivo ou não satisfatório.

 

Entre 5 a 8 anos

Os médicos recomendam uma triagem visual monocular anual. Os exames oculares para crianças com visão pior que 20/40, em pelo menos um olho, devem ser completos.

Vale ressaltar que 73,6% dos oftalmologistas recomendaram um exame oftalmológico completo para crianças com menos de 1 ano de vida. Por isso, esteja atento aos sinais visuais do seu filho.

 

Principais doenças oculares em crianças

De forma geral, sinais de problemas de visão em crianças não devem ser ignorados, tanto em bebês quanto em crianças maiores.

Cerca de  69% dos problemas visuais infantis estão relacionados a erros refrativos não corrigidos, podendo causar problemas como ambliopia, ou seja, falha no desenvolvimento neurológico da visão. Além disso, são a principal causa de baixa visão nas crianças em idade escolar de todo o mundo. 

Outras doenças oculares comuns na infância são:

  • Miopia: causa dificuldade em enxergar objetos que estão longe.
  • Hipermetropia: caracteriza-se pela dificuldade em enxergar de perto.
  • Estrabismo: os olhos não fixam na mesma direção simultaneamente.
  • Alergia e conjuntivite alérgica: podem estar associadas à presença de poeira no ambiente ou a mudanças climáticas.
  • Lacrimejamento: ocorre pela obstrução parcial ou total dos ductos lacrimais.
  • Catarata congênita: é responsável por 10% dos casos de cegueira infantil. 

Cuidar é um ato de amor! A  Viva Oftalmo é referência nos cuidados com a visão em todas as fases da vida. Dispomos das mais modernas tecnologias do mercado e de um time de profissionais experientes e atenciosos.

Se você está no Distrito Federal ou Entorno, clique no link abaixo para agendar a avaliação do seu filho!