7 queixas comuns ao se adaptar com a lente de contato

Quem sofre de problemas de visão já deve ter passado pelo dilema entre escolher usar óculos de grau ou utilizar as famosas lentes de contato. Embora a parte estética seja fundamental, vários fatores devem ser avaliados na hora da decisão: a curvatura da lente, os problemas na visão que serão corrigidos, o tipo de material, entre outros, são algumas características que devem ser analisadas.

As lentes de contato, assim como os óculos, devem ser encaradas como ferramentas que nos ajudam a desempenhar da melhor forma possível nossas atividades diárias. Por isso, ao escolher a opção que melhor se enquadra nas suas necessidades, é importante saber que existe tanto um período de adaptação para os novos óculos como para lentes.

Neste artigo, falaremos especificamente sobre os problemas mais comuns que acontecem na fase de adaptação às lentes de contato. Conheça-os e aprenda a contorná-los!

Quais os problemas que podem acontecer na fase de adaptação?

  1. Dificuldade em colocar as lentes

As lentes de contato são consideradas um corpo estranho no sistema ocular, colocadas sobre as córneas e por dentro das pálpebras. Por isso, é normal que pequenas dificuldades surjam no começo do uso.  É importante ter paciência nos primeiros dias com a lente, seguir as orientações do especialista e o passo a passo indicado pelo seu médico.

  1. Lentes mal adaptadas

De modo geral, os olhos precisam se acostumar à presença e ao contato de objetos externos. Durante esse período de adaptação, eles podem ficar irritados, lacrimejantes e sensíveis à luz, além do paciente piscar de forma compulsiva ficando com a visão turva. O acompanhamento próximo do médico no período de adaptação das lentes de contato elimina as complicações decorrentes do mau uso das lentes, garantindo a segurança do procedimento. O oftalmologista também é o responsável por determinar as características das lentes, como: material, modelo, desenho e outros parâmetros técnicos.

  1. Lentes contaminadas

Cuidar adequadamente das suas lentes de contato ajudará a manter a saúde dos seus olhos e aumentará o conforto. A menos que sejam realmente descartáveis, é essencial limpar as lentes de modo adequado para reduzir as chances de infecção ou outros problemas de vista. Depois de lavar as mãos, que é um passo extremamente importante antes de colocar as lentes de contato, você precisa colocar suas lentes em uma solução feita especialmente para ela. As soluções multiuso são ótimas e devem ser usadas sempre para limpeza, enxágue e lubrificação. Além de desinfetar, essas soluções proporcionam conforto, pois hidratam suas lentes e eliminam os depósitos de proteína e gordura.

  1. Lentes mal conservadas

Além de seguir todos os passos de limpeza, é necessário guardá-las de forma apropriada, pois o mal acondicionamento das suas lentes pode aumentar as chances de desenvolver uma infecção. Ao devolver as lentes para o estojo, certifique que o objeto está devidamente higienizado.  Para limpar o estojo jogue fora o resto da solução que há nele; esfregue seu interior com os dedos limpos; preencha cada lado do acessório com um pouco de solução fresca e, depois, esvazie-os de novo. Por fim, vire o estojo de ponta-cabeça para que ele seque naturalmente, destampado. Repita esse processo de limpeza com a frequência adequada.

  1. Intolerância ao material da lente de contato

Cada fabricante usa materiais e tecnologias diferentes no processo de fabricação das lentes de contato, ou seja, às vezes adquirimos uma lente que somos alérgicos ou que nos causa um desconforto além do normal. Nesses casos, trocar a marca do acessório pode ser a solução.

  1. Interferência de fatores ambientais

Algumas variações no ambiente podem trazer uma sensação de desconforto nos pacientes que utilizam lentes de contato, por exemplo, locais com ar condicionado provocam uma irritação nas lentes. Isso acontece pela diminuição da umidade relativa no local alterando a evaporação da lágrima nos olhos, causando coceira e vermelhidão nos olhos.

  1. Uso incorreto da Lente de Contato

Coloque e tire as lentes de contato na frequência recomendada. Elas devem ser retiradas toda noite e podem ficar nos olhos por um bom tempo. O importante é seguir as recomendações específicas e orientações do seu oftalmologista.

As lentes de contato são frágeis e dependem de cuidado e manuseio correto, por isso, é necessário visitar o oftalmologista de seis em seis meses para ele orientar e examinar se as lentes de contato estão sendo usadas de forma correta.

Para saber mais sobre o período de adaptação com as lentes de contato, agende sua consulta conosco e obtenha orientação especializada de um oftalmologista.

Atendimento
A Viva Oftalmologia é um centro clínico de referência especializado em oftalmologia com sede na Capital Federal.
Responsável Técnico: Danielle Jampaulo - CRM-DF 17377
Segunda a Sexta - 8h às 18h
Sábado - 8h30 às 12h

Emergência: Segunda a Domingo - 7h às 22

SGAS 616 – AV. L2 SUL – Conjunto A
Lotes 116/117 – Bloco C – Salas 201/11
Centro Clínico Linea Vitta – Asa Sul,
Brasília – DF CEP: 70200-760
Fone: (61) 3246-5555
email: atendimento.vivaoftalmo@gmail.com
Tel: (61) 3246-5555/ Whatsapp: (61) 9.9998-3098

Copyright® 2017 - Viva Oftalmologia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Eixo digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?