Saiba como cuidar das lentes de contato e evite problemas de saúde ocular

Na correria do dia a dia, acabamos deixando de lado alguns cuidados ou mesmo fazendo as coisas sem atenção e de forma desleixada. No entanto, em algumas situações isso pode trazer problemas sérios.

É o caso, por exemplo, da utilização e conservação dos apetrechos usados para melhorar a visão. Pode ser que você faça uso deles há anos, mas será que sabe mesmo como cuidar das lentes de contato?  

Se a resposta for não, você pode correr alguns riscos. Os maus hábitos de higiene das lentes de contato pode aumentar a contaminação bacteriana e trazer diversos problemas.

Isso é o que aponta o estudo The Effect of Contact Lens Hygiene Behavior on Lens Case Contamination. Na pesquisa, 66% os estojos de lentes de contato analisados testaram positivo para contaminação bacteriana ou fúngica.

Para saber mais sobre esta questão e redobrar os cuidados, prossiga a leitura.

Leia também:

Lentes intraoculares: quando são recomendadas?

Problemas comuns

Se não forem tomados os cuidados necessários, as lentes podem causar de infecções a doenças graves na visão. Inflamações e alterações oculares (como a conjuntivite) são algumas das complicações mais comuns.

Leia também:

Sintomas da Conjuntivite: quais são e como tratá-los?

Os olhos possuem uma proteção natural contra organismos estranhos: o fluído que cobre a córnea contém enzimas protetoras e, ao piscar, impedimos que algo se fixe à superfície ocular.

No entanto, algumas vezes os micróbios rompem a barreira e penetram a camada protetora. As contaminações, muitas vezes, acontecem em banheiros, por isso é fundamental ter uma higiene adequada.

Além disso, usar as lentes por longos períodos ininterruptos pode causar rachaduras que se tornam um terreno fértil para bactérias.

Embora a incidência de infecções na córnea causada por lentes de contato seja ao redor de 1 a cada 500 usuários, elas são extremamente preocupantes, pois, protozoários, bactérias e fungos que contaminam a córnea são resistentes ao tratamento, o que, muitas vezes, leva à cegueira.

Leia também:

O dia a dia de quem usa lentes de contato

Uma das doenças causadas por esses microrganismos é a ceratite, uma inflamação da córnea. A ceratite infecciosa provocada por contaminação das lentes de contato é frequente e, muitas vezes, causada pelo parasita microscópico chamado de acanthamoeba, que pode até mesmo levar à cegueira.

Os sintomas da ceratite são:

    • Olhos vermelhos;
    • Sensação de “areia nos olhos”;
    • Dor nos olhos, que pode ser de moderada a forte;
    • Sensibilidade à luz;
    • Olhos lacrimejantes;
    • Visão turva;
    • Dificuldade em manter os olhos abertos devido à dor ou irritação.

Leia também:

7 queixas comuns ao se adaptar com a lente de contato

Como cuidar das suas lentes

Para evitar esses tipos de problemas, é essencial cuidar bem das suas lentes de contato. O erro mais comum é o de não lavar as mãos antes de manusear as lentes, mas há outros cuidados tão importantes quanto esse:

    • Limpe as lentes periodicamente, de acordo com as recomendações do seu oftalmologista.
    • Minimize o contato das lentes com a água, incluindo a remoção das lentes antes de nadar ou de entrar numa banheira de hidromassagem.
    • Use somente uma porção de solução nova para limpar e guardar lentes de contato. Nunca reutilize uma solução antiga. A solução para lentes de contato deve ser trocada de acordo com as recomendações do fabricante, mesmo se as lentes não forem usadas diariamente.
    • Não permita que a ponta do frasco da solução entre em contato com qualquer superfície. Mantenha o frasco bem fechado quando não estiver em uso.
    • Use apenas produtos recomendados por seu oftalmologista para limpeza e desinfecção das lentes.
    • Limpe diariamente o estojo das lentes. Remova a solução usada do estojo e enxágue com solução nova, não utilize água. Mantenha o estojo aberto e seco entre as limpezas. Esse recipiente para guardá-las deve ser substituído pelo menos a cada três meses.
    • Se você armazena lentes no estojo por um período prolongado, consulte as instruções da solução para lentes de contato sobre a re-desinfecção. Não use as lentes após o armazenamento por mais de 30 dias sem fazer tal limpeza.
    • O ideal é não permanecer com a lente por mais que 10 ou 12 horas e retirá-las para dormir, pois elas podem interferir na lubrificação dos olhos e causar irritações.
    • Retire as lentes para atividades no mar ou piscina, pois as lentes podem entrar em contato com microrganismos presentes na água.
    • Atente-se ao prazo de validade das suas lentes. Sempre siga o programa de substituição recomendado pelo seu oftalmologista.
    • Consulte seu médico periodicamente para fazer o exame dos olhos e das lentes.

Leia também:

Como retirar lente de contato?

Como higienizar óculos e lentes de contato?

Óculos de grau, lente de contato ou cirurgia?

 

Atendimento
A Viva Oftalmologia é um centro clínico de referência
especializado em oftalmologia com sede na Capital Federal.
Responsável Técnico: Danielle Jampaulo - CRM-DF 17377
Segunda a Sexta - 8h às 18h
Sábado - 8h30 às 12h

Emergência: Segunda a Domingo - 7h às 22
SGAS 616 – AV. L2 SUL – Conjunto A
Lotes 116/117 – Bloco C – Salas 201/11
Centro Clínico Linea Vitta – Asa Sul,
Brasília – DF CEP: 70200-760
Fone: (61) 3246-5555
email: atendimento.vivaoftalmo@gmail.com
Tel: (61) 3246-5555/ Whatsapp: (61) 9.9998-3098
Copyright® 2017 - Viva Oftalmologia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Eixo digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?