Óculos de grau, lente de contato ou cirurgia?

Com o avanço da medicina e da tecnologia, os acessórios e técnicas que podem ser nossas aliadas em caso de deficiências visuais se desenvolveram muito. Diante disso, mais e mais pacientes se utilizam delas, melhorando assim a percepção visual. Neste contexto, surge a dúvida sobre o que é melhor: óculos de grau, lentes de contato ou as cirurgias corretivas para os olhos?

Cada uma destas soluções apresenta vantagens e desvantagens. A escolha não depende exclusivamente do paciente, nem das facilidades que oferecem e nem da estética ou preço.

Tudo depende da indicação médica. São avaliados vários fatores para a decisão, entre eles, a saúde física, o tipo de ametropia, a condição dos olhos, o grau da deficiência, adaptabilidade, segurança e custo-benefício.

Vale lembrar que as doenças dos olhos, chamadas de ametropias, se resumem em:

    • Hipermetropia: dificuldade de enxergar de perto;
    • Miopia: dificuldade de enxergar de longe;
    • Astigmatismo: distorção de imagens;
  • Presbiopia: dificuldade de focalizar objetos e textos a curta distância devido ao envelhecimento.

Vantagens e desvantagens dos óculos de grau, das lentes de contato e de cirurgias corretivas

Óculos de grau

Embora em uso no mundo todo para melhorar a visão desde o ano 1000 D.C., e no Brasil desde o século 16, os óculos de grau proporcionam um grande auxílio aos portadores de deficiências visuais.

Feito especialmente para corrigir o grau em diversas situações, hoje em dia os óculos também adquiriram status de acessório de moda. Isso permite que o usuário possa escolher o óculos que mais combina com seu estilo.

Outra vantagem do óculos é proporcionar a proteção da luz solar quando com lentes escuras e devidamente adequadas com UV nas lentes.

Mas nem tudo é agradável. O uso de óculos também apresenta alguns contratempos, entre eles: as quedas, o embaçamento, o uso constante machucando o rosto ou prejudicando determinados afazeres, e a demanda por cuidados que vão desde a guarda quando não estão em uso até a higiene correta e constante.

Lentes de contato

Oferecendo muitos benefícios, devido à diversas especificações e tipos de materiais, as lentes de contato ganham espaço como acessórios que corrigem quase todos os tipos de ametropias.

Elas proporcionam uma ótima relação custo-benefício, liberdade para sua utilização, e bons resultados para a saúde dos seus olhos. Esclareça suas possíveis dúvidas sobre lentes de contato!

Em resumo, elas podem ser de descarte anual, mensal ou mesmo diária. Esta última dispensa cuidados com limpeza e conservação.

Também variam de composição, podendo ser gelatinosas ou rígidas, esféricas ou tóricas e coloridas ou incolores. Tudo vai depender das condições dos pacientes e suas facilidades de uso.

Uma das desvantagens das lentes de contato é que, às vezes, seu uso pode causar algum desconforto, como vermelhidão, dor ou inchaço. Neste caso, é necessário procurar rapidamente um oftalmologista para tratar os olhos e fazer uma adaptação das lentes.

Podem ainda causar secura nos olhos exigindo o uso de colírios lubrificantes especiais para essa finalidade.

Além disso, o paciente precisa ter disposição e disciplina para a devida higiene das lentes evitando problemas na saúde ocular!

Cirurgias corretivas

Outra opção cada vez mais desenvolvida é a cirurgia de correção de grau a laser. São três tipos:

    • TÉCNICA SMILE: o método mais moderno, simples e menos invasivo. Um único Laser é aplicado para criar uma “lentícula” na parte interna da córnea, onde o volume e a forma são determinadas pelo grau que será corrigido. Essa lentícula é retirada por meio de uma pequena incisão – cerca de 2 a 3mm na superfície da córnea – melhorando a forma e corrigindo o problema nos olhos.
    • LASIK: o método mais conhecido. Um aparelho chamado microcerátomo corta a região da córnea e levanta a área recortada. Afasta uma “pele” no globo ocular, reparando a córnea, com uma recuperação visual rápida.
    • PRK: remove uma camada muito fina de células dos olhos (epitélio) e realiza o procedimento sem um único corte. Esta serve para pacientes com córneas finas e em pessoas que realizaram facoemulsificação com lente intra-ocular e que apresentaram erro refrativo residual.

Existem outra formas de cirurgias refrativas, inclusive com o uso de bisturis. Mas, certamente, o desenvolvimento do laser torna muito mais precisa a intervenção. Por isso, leve em conta este aspecto de segurança e precisão na hora da escolha. Considere também o seu dia a dia e qual solução mais se adequa ao seu perfil.

Aproveite e descubra também como é a vida de quem abandona os óculos de grau.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe nas suas redes sociais. E conheça a Viva Oftalmologia!

Atendimento
A Viva Oftalmologia é um centro clínico de referência
especializado em oftalmologia com sede na Capital Federal.
Responsável Técnico: Danielle Jampaulo - CRM-DF 17377
Segunda a Sexta - 8h às 18h
Sábado - 8h30 às 12h

Emergência: Segunda a Domingo - 7h às 22
SGAS 616 – AV. L2 SUL – Conjunto A
Lotes 116/117 – Bloco C – Salas 201/11
Centro Clínico Linea Vitta – Asa Sul,
Brasília – DF CEP: 70200-760
Fone: (61) 3246-5555
email: atendimento.vivaoftalmo@gmail.com
Tel: (61) 3246-5555/ Whatsapp: (61) 9.9998-3098
Copyright® 2017 - Viva Oftalmologia - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Eixo digital

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?