Olhos lacrimejando: o que pode ser? O que fazer?

As lágrimas são substâncias essenciais para a saúde ocular, pois mantém os olhos lubrificados e protegidos contra agentes externos, como a poeira e outras partículas que podem danificar esse órgão extremamente sensível.

No entanto, o lacrimejamento excessivo pode ser sintoma de um problema mais grave, como alergias ou inflamações, que necessitam da atenção de um especialista.

Neste artigo, você vai descobrir as principais causas dos olhos lacrimejando, quais são as orientações que podem ser seguidas em casa para amenizar o desconforto e os casos em que é necessário procurar um oftalmologista.

Acompanhe!

 

Olhos lacrimejando: o que pode ser?

As lágrimas são substâncias produzidas pelas glândulas lacrimais e compostas por água, sais minerais, proteína e gordura. Sua principal função é lubrificar, limpar e proteger os olhos de agentes externos. Quando há um excesso de produção ou uma dificuldade de drenagem das lágrimas, os olhos ficam lacrimejando.

Algumas das principais causas dos olhos lacrimejando são:

 

Alergias

As alergias surgem quando o sistema imunológico reage a substâncias que considera estranhas, como poeira, cosméticos, pelos de animais, medicamentos e pólen. Esse tipo de reação pode afetar os olhos e causar coceira, vermelhidão, inchaço e lacrimejamento dos olhos, além de outros sintomas como espirros, coriza e tosse.

 

Conjuntivite

A conjuntivite é uma inflamação que ocorre no olho e pode ser causada por vírus, bactérias, fungos, parasitas ou reações alergias. Os sintomas da doença incluem vermelhidão nos olhos, lacrimejamento com ou sem secreção, coceira, sensibilidade à luz e irritação.

 

Blefarite

A blefarite é um tipo de inflamação que afeta diretamente as pálpebras e pode ser causada por infecção bacteriana, crises alérgicas, rosácea e mau funcionamento das glândulas presentes na região dos olhos, entre outros. Os principais sintomas da blefarite são lacrimejamento constante, sensação de areia ou queimação nos olhos, descamação da pele ao redor dos olhos e perda constante de cílios.

 

Síndrome do olho seco

A síndrome do olho seco é uma condição em que os olhos não produzem lágrimas suficientes ou de boa qualidade para manter a superfície ocular hidratada. O problema pode causar ardência nos olhos, vermelhidão,coceira, sensação de corpo estranho, visão embaçada e lacrimejamento, já que o olho tenta compensar a falta de lubrificação com a produção de lágrimas reflexas, que são mais aquosas e menos eficientes.

 

Obstrução do canal lacrimal

A obstrução do canal lacrimal é a dificuldade ou impossibilidade de drenar o excesso de lágrimas do olho para o nariz e provoca lacrimejamento constante, que pode ser acompanhado de secreção, dor e inchaço. O problema é causado por diversos fatores, como malformações congênitas, infecções, inflamações, tumores, traumas, cirurgias ou envelhecimento.

 

Gripe e resfriado

Gripe e resfriado são infecções virais que afetam o sistema respiratório e podem causar sintomas como febre, tosse, espirros, dor de garganta, congestão nasal e lacrimejamento. Isso ocorre porque o vírus irrita as mucosas do nariz e dos olhos, o que aumenta a produção de secreção e lágrimas. No entanto, o lacrimejamento nesses casos costuma ser leve e temporário, melhorando com o tratamento dos sintomas e hidratação.

 

Úlcera da córnea

A úlcera da córnea é uma ferida aberta na córnea, que pode ser causada por traumas, queimaduras, infecções e uso inadequado de lentes de contato, entre outros fatores. A condição é grave e pode comprometer a visão de forma permanente. Por isso, requer atendimento médico urgente. Os sintomas da úlcera da córnea incluem dor intensa, vermelhidão, sensibilidade à luz, visão embaçada, secreção e lacrimejamento.

 

Cefaleia em salvas

A cefaleia em salvas é um tipo de dor intensa que acomete apenas um dos lados da cabeça e costuma durar de 15 minutos a 3 horas. Essa dor se repete várias vezes ao dia e é intercalada por períodos de remissão. Além da dor intensa, os sintomas dessa condição incluem olho vermelho e lacrimejando no mesmo lado, dor atrás e ao redor da região ocular, dificuldade para abrir o olho, inchaço na região e corrimento nasal.

 

Enxaqueca

A enxaqueca é uma de dor de cabeça que se caracteriza por crises de dor moderada a intensa, pulsante e unilateral, mas que pode mudar de lado. Geralmente, a doença é desencadeada por fatores como estresse, alterações hormonais, desidratação, excesso de bebidas alcoólicas, luzes brilhantes, sons altos e odores fortes. Em geral, a enxaqueca pode ser acompanhada de náuseas, vômitos, sensibilidade à luz, ao som e ao movimento, e, em alguns casos, de alterações visuais, como pontos luminosos, linhas onduladas ou perda de visão, que precedem a dor. Essas alterações são chamadas de aura e podem causar lacrimejamento no olho afetado.

 

Meibomite

A meibomite é a inflamação das glândulas de Meibômio, que são localizadas nas pálpebras e responsáveis pela produção de uma substância oleosa que evita a evaporação da lágrima. O problema pode ser causado por conjuntivite alérgica, menopausa, dermatite seborreica, rosácea e lúpus, entre outros fatores. Os principais sintomas da meibomite são vermelhidão, inchaço, coceira, descamação, crostas, sensação de areia nos olhos e lacrimejamento.

 

Dor de cabeça constante: Como Aliviar?

Veja também: Existe cirurgia para presbiopia?

Blefaroplastia: que é, como é feita e quando é indicada

O que fazer?

Tratar o lacrimejamento dos olhos depende de qual é a causa do sintoma. Em algumas situações, é possível aliviar o desconforto com medidas simples, que podem ser feitas em casa. Veja a seguir algumas orientações:

✅ Lave os olhos com água para remover possíveis impurezas ou agentes irritantes, como poeira, maquiagem, etc;

✅ Use compressas frias ou mornas para aliviar a irritação dos olhos e ajudar na desobstrução das glândulas sebáceas;

✅ Evite coçar ou esfregar os olhos, para não causar inflamações ou lesões;

✅ Evite usar maquiagem, lentes de contato, colírios ou pomadas sem prescrição médica, para não agravar o problema ou causar alergias;

✅ Use óculos escuros, para proteger os olhos da luz, vento e poeira;

✅ Beba bastante água, para manter a hidratação do corpo e dos olhos;

✅ Use um umidificador de ar ou coloque uma bacia com água no ambiente, para evitar o ressecamento dos olhos;

✅ Faça pausas regulares quando estiver usando telas e ajuste a iluminação do ambiente durante a leitura para relaxar os olhos.

 

Esses procedimentos são capazes de reduzir, aliviar ou mesmo eliminar o desconforto causado pelos olhos lacrimejando, mas nem sempre são suficientes para resolver o problema. Nesses casos, é essencial buscar a ajuda de um oftalmologista para descobrir as causas do sintoma.

 

Saiba Mais: 

Ardência nos olhos: causas, o que pode ser e como aliviar

Calázio No Olho (Bolinha no Olho): O que é, Tratamento, Causas e Sintomas

Olho tremendo e pálpebra tremendo: o que pode ser e o que fazer?

Teste de Daltonismo: Senso Cromático e Teste Ishihara

 

Quando é hora de procurar um oftalmologista?

Normalmente, estar com o olho lacrimejando é um sintoma passageiro, mas em alguns casos pode indicar uma condição mais séria, que requer atenção profissional. Você deve procurar um oftalmologista quando:

✅ O lacrimejamento nos olhos é persistente, excessivo ou interfere na visão;

✅ Os olhos lacrimejando vem acompanhado de outros sintomas, como dor, vermelhidão, inchaço, secreção, sensibilidade à luz, visão embaçada ou perda de visão;

✅ O sintoma é causado por trauma, lesão, queimadura, corpo estranho ou exposição a substâncias químicas;

✅ Acontecer com frequência ou perdurar por longos períodos;

✅ Atrapalhar as suas atividades diárias, como trabalhar, estudar ou dirigir.

 

Na consulta, o oftalmologista realizará exames clínicos para fazer o diagnóstico da causa dos olhos lacrimejando e indicar o tratamento mais adequado para cada caso, além de fornecer orientações sobre como prevenir e cuidar dos seus olhos, para evitar que o problema se repita ou agrave.

Se você chegou até aqui é porque se preocupa com a saúde dos seus olhos. Nesse sentido, considere a Viva Oftalmo como sua melhor opção de cuidados oculares.

Somos referência nacional em cuidados com a visão, dispondo de um parque tecnológico completo, para consultas, exames, procedimentos e cirurgias, além de um time de profissionais experientes e atenciosos.

Se você está no Distrito Federal ou Entorno, clique no link abaixo para agendar sua avaliação e vir cuidar da sua saúde conosco!

Quero agendar minha avaliação na Viva